Horário de funcionamento: Segunda à Sexta, das 07h30 às 11h30 e das 13h às 17h
Acessibilidade

A Cidade

Histórico

Indianópolis, um dos muitos municípios da vasta região setentrional paranaense, fundada e colonizada pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. Tendo o início de seu povoamento em 1955, com a vindas das primeiras famílias foi surgindo o povoado.

Os primeiros imigrantes que aqui chegaram foram: Arnaldo Rodrigues Alves, Ademar Vieira Costa, Justiniano Sodré de Carvalho, Joaquim Lavos André, Anselmo Rodrigues Alves, Felisberto Nunes Gonçalves, Benedito Barbosa e Antônio Barão.

O vocábulo “indianópolis” é um conjunto das expressões ‘índio” e “polis”, pois o termo “índio” foi empregado na composição de nome da cidade, tomando-se por base o acidente geográfico o “Rio dos Índio”, que banha este município, e prestando homenagem a existência de remanescente indígenas ainda nos primórdios da colonização.

Por ocasião da criação do município o estado do Paraná, rebatizou a cidade com o nome de “Indianópolis”. Também como se percebe em atenção do nome da cidade, as suas ruas, avenidas, praças, seus acidentes geográficos, seus córregos e ribeirões, foram “batizados” com nomes “indígenas”.

Indianópolis é um resultado do povoamento e colonização do noroeste do Paraná, que embora tenha origens nas estradas e bandeiras paulistas e na catequese aborígena iniciada no século XVI, pelos padres da companhia de Jesus.

Gentílico: indianopolitano

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Indianópolis, pela lei estadual n.º 4785, de 29-11-1963, subordinado ao município de Rondon. Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o distrito de Indianópolis, figura no município de Rondon.

Somente no século XX, Indianópolis atingiu sua maturidade política, econômica e social, em decorrência do Progresso e Evolução da Humanidade, uma das Unidades da Federação, e em particular no quadrante do Paraná e Pátria Brasileira.

Em virtude da Lei Estadual nº 5.496 de 02, de fevereiro de 1967, foi elevado a Município, com território desmembrado do Município de Rondon, tendo sido instalado em 14 de dezembro de 1968.

Em seguida, os primeiros movimentos despontaram-se políticos, criando o distrito (São Manoel) e com ele, o cartório, juiz de paz e delegado. Emancipou-se politicamente e elegeu o seu primeiro prefeito.

Após esta data, pela Lei nº 5769 de 15-05-1968, Indianópolis passa a ter um Distrito Judiciário, na época, com o nome de São Manoel.

No ano de 1970. O município possuía uma população de 12.170 pessoas residentes.
Pela lei estadual nº 9369, de 13-09-1990, desmembra do município de Indianópolis o distrito de São Manoel, elevado à categoria de município com a denominação de São Manoel do Paraná. Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído do distrito sede.

Na época em que o Distrito de São Manoel se tornou Município (1990), o poder executivo do Município de Indianópolis era formado pelo Sr. Manoel de Ornelas (Prefeito Municipal ) e Sr. Shigueru Waldemar Osaku (vice-prefeito), o poder legislativo era composto por 09 (nove) vereadores, sendo eles: Sr. Claudemir Leguli (Presidente da Câmara Municipal), Tânia Regina Garcia (vice-presidente da Câmara, in memoriam), Valder Ropelli de Menezes (1º Secretário), Wilson Lopes Sita (2º Secretário), Adrião Pereira da Costa (3º Secretário, in memoriam), Sr. Fernando Cipriano de Ornelas (in memoriam), Sra. Neide Fiorini Cassaro Cartolino, Sr. Rui Batista Bronze e Sr. Wilson Zanchet.

O município é conhecido pela tradicional Festa em Louvor ao Padroeiro Santo Antônio de Lisboa, anualmente em 13 de junho, na qual reúnem-se milhares de pessoas.

A economia é fortemente baseada na produção avícola (frangos), no setor têxtil e de indústria cerâmica (lajotas, telhas e tijolos). Sem esquecer que ainda conta com intensa atividade agrícolas em suas áreas rurais.

 

GESTÕES ANTERIORES

NOME

GESTÃO

Prefeito: WALDEMAR TREVIZAN

Vice-prefeito: José Borges Gonçalves

1969 – 1973

Prefeito: JOSÉ BORGES GONÇALVES

Vice-prefeito: Nelson Lorena Néia

1973 - 1977

Prefeito: WALDEMAR TREVIZAN

Vice-prefeito: Norberto Martins Quental

1977 - 1981

 

Prefeito: NORBERTO MARTINS QUENTAL

Vice-prefeito: Ariovaldo Emerenciano Demori

1983 – 1988

 

Prefeito: MANUEL DE ORNELAS

Vice-prefeito: Euthímio Barreni

1989 - 1992

Prefeito: ORLANDO CASSARO

Vice-prefeito: José Borges Gonçalves.

1993 - 1996

Prefeito: MANUEL DE ORNELAS

Vice-prefeito: Shigueru Valdemar Osaku

1997 - 2000

Prefeito: JOSÉ LEOPOLDO BINDER

Vice-prefeito: Ariovaldo Emerenciano Demori

2001 - 2004

Prefeito: ARIOVALDO EMERENCIANO DEMORI

Vice-prefeito: Ricardo Isaac

2005 – 2008

Prefeito: ARIOVALDO EMERENCIANO DEMORI

Vice-prefeito: Pedro Martins Rui

2009 - 2012

Prefeito: PAULO CÉZAR RIZZATO MARTINS

Vice-prefeito: Elaine Massulo Biagi

2013 - 2016

Prefeito: PAULO CÉZAR RIZZATO MARTINS

Vice-prefeito: Jocimar José Paleta

2017 - 2020

 

Municípios limítrofes: Cianorte, São Tomé, Japurá, Tapejara, Rondon e São Manoel do Paraná

Aniversário: 14 de dezembro

Distância até a capital: 530 km

Mesorregião: Noroeste Paranaense IBGE/2008

População: 4 299 hab. Censo IBGE/2010

Altitude: 515 m

 

Síntese das Informações 

Área da unidade territorial - 2015: 122,622 km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 3 estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 551 matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 218 matrículas
Número de unidades locais: 115 unidades
Pessoal ocupado total: 1.301 pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 83.849,20 reais
População residente : 4.299 pessoas
População residente - Homens: 2.187 pessoas
População residente - Mulheres: 2.112 pessoas
População residente alfabetizada: 3.646 pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 1.124 pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 3.650 pessoas
População residente, religião espírita: -: pessoas
População residente, religião evangélicas: 495 pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.962,70 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.019,35 reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 510,00 reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 552,00 reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,724 

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

 

ASPECTOS ECONÔMICOS

O Município de Indianópolis apresenta as seguintes atividades econômicas, com PIB de R$ 31,8milhões, PIB per capita 7,9mil, (dados atualizados em 15/10/2001), segundo SEPL, tendo como base a atividade agropecuária.

AGRICULTURA

A cafeicultura foi paulatinamente sendo substituída por outras atividades principalmente a pecuária e cana-de-açúcar, expulsando os agricultores da zona rural, provocando verdadeiro êxodo rural, de forma drástica,e o município foi perdendo população, em potencial. Dos 12.155 habitantes existentes no censo de 1970, no censo de 2000, reduziu-se aos atuais 4.299hab. Fato ocorrido devido à falência da cafeicultura predominante naquela época, com baixos preços do produto e o surgimento de pragas na lavoura que exigia investimentos cada vez maior para subsistir, provocando sua inviabilidade.

Atualmente, a população se estabilizou em razão da predominância de atividades agrícolas mini-fundiárias ligadas à agrosilvopastoris. Ainda persiste o cultivo de cafeeiro, porém em pequena escala. Em primeiro lugar, aparece a avicultura que produz 8 milhões de cabeças de frango/ano e em seguida a sericicultura apresenta uma produção anual de 365 toneladas de casulos, tendo a área de 744 ha de plantio de amora. O cultivo da cana-de-açúcar ocupa 909 ha. Soja 513 ha, produzindo 11.448 ton. (dados 2003). A bovinocultura corresponde a 10.185 cabeças (dados de 2002) e outras tais como, suinocultura, plasticultura e produção de leite in natura, que absorvem, mormente a mão-de-obra familiar, evitando a fuga de mais pessoas a outras localidades.

Há uma preocupação no sentido de se estabelecer uma política agropecuária voltada a melhorar e ampliar a produtividade do setor, visando sempre fixar o homem no campo na atividade que possa envolver toda a família, melhorando a renda e seu conforto. Por isso, através de convênio com órgãos públicos, freqüentemente é feita distribuição de calcário, adubo químico e orgânico, distribuição de mudas de café, eucaliptos e essências florestais, atividade ligada à preservação do meio ambiente, combate à formiga saúva, programa de inseminação artificial bovina, objetivando melhorar a produção de leite subsidiado pelo Governo do Estado e do Município Utilização de maquinário agrícola, tais como, de tratores e implementos, cobrando do produtor apenas o combustível utilizado.

                                                                  Participação no PIB Municipal:

                                                                  Agropecuária: 40%

                                                                  Indústria: 21%

                                                              Serviços: 39%

                                                              População Economicamente Ativa: 2.367 hab.

                                                              A receita do município é de aproximadamente R$ 650.000,00 mensais (2010).

 

INDÚSTRIA

Indianópolis conta com 16 indústrias. Dentre elas destacam-se duas ligadas ao ramo de fabricação de tijolos 6 furos, produzindo mensalmente 1.5 milhões de tijolos; três fábricas de roupa; uma metalúrgica; duas serrarias; uma fábrica de ração para aves; uma fábrica de gaiolas e uma fábrica de móveis.

Existem aproximadamente quinze fabriquetas de fundo de quintal no ramo de facção, uma espécie de prestação de serviços às indústrias de roupas da cidade de Cianorte. As pequenas indústrias instaladas no município recebem incentivo do Município, tais como pagamento de aluguel, para suas instalações, vez que o Município dispõe de apenas três barracões, os demais são de propriedade de terceiros. Isenção de impostos, empréstimos em comodato de máquinas de costura adquiridas pelo Município com recursos próprios, quando possível, ou recebidos de órgãos estaduais e federais.

Esses incentivos passaram a existir a partir do ano de 2000 e hoje são previstos pela Lei Municipal nº 032/2001, que estabelece o Programa de Desenvolvimento Industrial e Social de Indianópolis e, ainda como objetivo conceder incentivo e facilidades às empresas que venham se instalar ou ampliar suas instalações industriais no Município.

   

   COMÉRCIO

O comércio é constituído de 46 estabelecimentos, dentre os quais destacam-se: nove empresas de prestração de serviços, seis mercados, três farmácias, três lojas de móveis e eletrodomésticos, dois auto postos, um hotel com restaurante, uma agência do Banco SICREDI, um posto de atendimento do Banco Bradesco, uma loja lotérica, conveniada com a Caixa Econômica Federal e um posto de atendimento eletrônico do Banco do Brasil.

CÓDIGO DO MUNICÍPIO NO IBGE: 411040

(Fonte: IBGE: Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Contas Nacionais).

 

Outras informações, no site do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, clicando aqui